O Cemitério São José, único da cidade, teve grande movimentação na quinta-feira (2), Dia de Finados. Desde as primeiras horas da manhã, o local recebeu visitantes que foram prestar homenagens aos entes falecidos. Ao longo do dia foram realizadas missas, celebradas pelo pároco local, padre Daniel Muniz, e outras celebrações litúrgicas dos grupos paroquiais.

Comércio

Como já é tradicional, os comerciantes de itens relacionados à data aproveitaram o grande fluxo de pessoas. As calçadas próximas ao cemitério foram ocupadas por barracas onde se vendiam flores de vários tipos, coroas e velas, além de água e lanches.

Origem do Dia de Finados

Desde o século XII o Dia de Finados é celebrado pela Igreja Católica em 2 de novembro. E, desde o século XI, os papas Silvestre II, João XVIII e Leão IX já obrigavam aos cristãos a dedicarem um dia por ano a rezarem pelos que já faleceram e que não era lembrados.

No entanto, desde o século I os cristãos têm o costume de rezar por seus mortos. Neste período, as pessoas iam às catacumbas e túmulos para rezar pelos que morreram sem martírio, com esperança de terem suas almas salvas.

A partir do século IV, a Igreja começou a incluir em suas celebrações a “Memória dos Mortos” – um momento de orações dedicadas a todos os que faleceram.

O Dia de Finados é celebrado no dia 2 de novembro porque no dia 1º de novembro é comemorado o Dia de Todos os Santos – data que celebra todos os que morreram em estado de graça, mas que não tiveram a oportunidade de serem canonizados ou que não são lembrados em orações por ninguém.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *