A Comissão Parlamentar Mista de Inquérito (CPMI) que investiga a JBS reúne-se nesta quarta-feira (8) para ouvir o empresário Wesley Batista, um dos acionistas do grupo J&F.

A J&F é a holding que controla empresas como a JBS, Brasil Celulose e Banco Original, pertencentes à família Batista.

Wesley Batista está preso desde setembro no Complexo Penitenciário da Papuda, em Brasília. Ele e o irmão, Joesley Batista, teriam mentido e omitido informações no acordo de delação premiada firmado com a Procuradoria-Geral da República.

O empresário depõe na condição de convocado a partir das 9 horas, no plenário 2 da ala Nilo Coelho, no Senado.

Delegado da PF

Na terça-feira (7), os parlamentares voltam a se reunir. Desta vez para ouvir o delegado-chefe da Delegacia de Combate a Corrupção e Crimes Financeiros da Polícia Federal (PF), Victor Hugo Rodrigues Alves.

Alves investigou o uso de informações privilegiadas pelos donos da J&F para lucrar no mercado financeiro.

A reunião com o delegado da PF será realizada no plenário 2 da ala Nilo Coelho, no Senado, a partir das 9 horas.

Em silêncio

Na semana passada, os parlamentares tentaram ouvir o ex-diretor de assuntos institucionais do grupo J& F Ricardo Saud, mas o empresário decidiu ficar em silêncio. “Vou usar meu direito constitucional de permanecer calado”, limitou-se a dizer.

[Agência Câmara Notícias]

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *