A feira de Cascavel, que era mais conhecida como feira de São Bento, é realizada aos sábados e oferece uma imensa variedade de produtos. Tem grande movimento de compra e venda. Apesar disso, se encerra às onze horas, com compradores e vendedores tomando seus destinos. Entretanto, houve época em que não findava antes das dezesseis horas, quando, pelas dificuldades de locomoção para a Capital e cidades vizinhas, as pessoas eram forçadas a fazer suas compras em Cascavel.

Considerada a segunda maior feira livre do Brasil, perdendo apenas para a de Caruaru, em Pernambuco, a feira de Cascavel passou por diversas mudanças. As efetuadas em 2015, alterando locações e disposição das bancas, causaram grande polêmica.

Mas a história revela um quebra-cabeça ancestral. A feira era realizada aos domingos e passou para as quintas-feiras; voltou a se realizar aos domingos e, com nova mudança, passou para os sábados; depois, mudou de novo para os domingos.

FEIRAS DOS DOMINGOS PARA AS QUINTAS-FEIRAS

Na sessão do Conselho de Intendência de 27 de agosto de 1891, consta o seguinte:

Um abaixo assinado do corpo commercial desta praça pedindo para ser criada uma postura no sentido de ser transferidas para os sábados as feiras de generos e mandando conservar fechados os estabelecimentos commerciaes nos domingos e dias santificados. Attendendo a justa reclamação do corpo commercial, o Conselho de Intendência Municipal desta Cidade resolve:

Art. 1º – Fica prohibido abrir-se lojas, tavernas, armarinhos, etc. em que se venderem generos nacionaes ou estrangeiros, fazendas, molhados ou outro qualquer artigo de negocio nos dias de Domingos e santificados das oito da manhã as quatro da tarde.

Art. 2º – Fica designado o dia de Quinta-feira de cada semana para a feira de generos.

  • unico – Quando porem, o dia designado para a feira for santificado será o da feira o dia anterior. Os contraventores serão multados em dez mil réis e duplo na reincidencia; cujos artigos de postura serão remetidos ao General Governador do Estado, para serem sancionados e publicados como lei.

FEIRAS DOS DOMINGOS PARA OS SÁBADOS

Lei nº 63 de 20 de Outubro de 1924. Resolve sobre a mudança da feira do dia de Domingo para o de Sabbado.

A Camara Municipal de Cascavel. Considerando que o descanso dominical em todos os tempos tem merecido de todos os povos inteiro e absoluto acatamento; – Considerando que os sectários de todas as religiões o observam, não só e mui principalmente pelos sentimentos catholicos da mor parte, como também pela necessidade de repouso nesse dia; – Considerando que em quasi todas as Cidades, Villas e povoações do Brazil, não se trabalha aos Domingos; – Considerando que as feiras nos dias de Domingo não dão margem para o descanso, preocupando não só os commerciantes como também os agricultores que vêm expor os seus productos a venda nesse dia; – Considerando que o dia de Sabbado se adapta perfeitamente bem para as feiras, não havendo nenhum prejuíso para o commercio e nem tampouco para os agricultores;

RESOLVE:

Art. 1º – Que o dia destinado para as feiras seria o Sabbado;

Art. 2º – Que o primeiro dia da feira seria o primeiro dia de Sabbado do mez de Janeiro do anno vindouro de 1925;

Art. 3º – Que o commercio, nos dias de Domingo, permaneceria fechado de dia e de noite: exceptuando-se as Pharmacias, os açougues, os cafés, os restaurantes, os bilhares, as padarias e barbearias, debaixo da inteira e completa vigilancia dos fiscaes desta Prefeitura;

Art. 4º – Que, as multas a se cobrar, seriam as seguintes: 200$000,para os negociantes que abrissem as portas de seus estabelecimentos aos Domingos, para venda, e 20$000, para os compradores;

Art. 5º – Que, qualquer pessoa que fosse encontrada com cargas expostas a venda no perímetro da Cidade, pagaria uma multa de 5$000, ficando obrigada a retirar a carga;

Art. 6º – Que, a prohibição do commercio nos dias de Domingo, atingia não só a area urbana da Cidade, como também a suburbana;

Art. 7º – Que era facultativa a venda, aos Domingos, na area do mercado publico, de fructas, verduras e hortaliças;

Art. 8º – Revogam-se as desposições em contrario.

Sala das sessões da Camara Municipal de Cascavel, 20 de Outubro de 1924. (ass) Antonio Martins de Barros, Presidente; Luis Benicio de Sampaio, Antonio Maciel Filho, Agerico de Castro Silva, Antonio José de Lima, Raymundo Cavalcante Goyana, Samuel de Souza Uchoa e João Moreira de Paula.

FEIRAS DOS SÁBADOS PARA OS DOMINGOS

Lei nº 64 de 22 de Outubro de 1925. Resolve sobre a mudança da feira de Sabbado para Domingo.

A Camara Municipal de Cascavel. Considerando que a mudança das feiras para os dias de Sabbados não têm correspondido a expectativa de seus municipes; – Considerado que as mesmas feiras têm dado sensivel prejuíso ao Commercio, a Agricultura, contribuindo por isso mesmo para o decrecimento das finanças municipais; – Considerando que as referidas feiras pouco ou nada têm aproveitado aos interesses vestaes do municipio nem tampouco aos sentimentos e crenças religioza do nosso povo pois as missas aos Domingos têm pouco frequentados, notadamente por aquelles que moram fora da area urbana da Cidade; – Considerando que as novas feiras Dominicais da exVilla de Guarany do vizinho municipio de Aquiras têm influido poderosamente sobre as nossas desviando para ali grande massa de comboieiros que vão abastecer-se dos nossos principais productos agricolas – farinha e rapaduras; – Considerando que a continuarem as feiras de Sabbado, o nosso municipio muito terá a sofrer quanto aos seus interesses econômicos e financeiros; – Considerando que a maioria do povo, commerciante e agricultores está de pleno acordo com a primitiva feira de Domingo; – Considerando que esta Edilidade é a legitima expoente dos sentimentos e aspirações dos municipes e como tal tem necessidade imperioza de ir ao emcontro de seus desejos, correspondendo desta arte a confiança que o povo lhe depozitou em zelar pelo o seu bem estar colletivo;

RESOLVE:

Art. 1º – Fica revogada a Lei nº 63 de 20 de Outubro de 1924, que estabeleceu as feiras de Sabbado nesta Cidade.

Art. 2º – As feiras do mez de Novembro deste Anno em diante passaram a ser novamente aos Domingos;

Art. 3º – A primeira feira será no dia 1º de Novembro deste anno;

Art. 4º – Fica o Snr. Prefeito Municipal autorizado a mandar publicar editaes neste sentido;

Art. 5º – Revogam-se as desposições em contrario.

Sala das sessões da Camara Municipal de Cascavel, 22 de Outubro de 1925. (ass) Antonio Martins de Barros, Presidente; Luis Benicio de Sampaio, Secretario; Raymundo Cavalcante Goyana, Antonio José de Lima – vencido, João Moreira de Paula, Antonio Maciel Filho, Samuel de Souza Uchoa, Boaventura de Souza Maciel, Agerico de Castro Silva. Cumpra-se e publique-se. Cascavel 23 de Outubro de 1925. Victoriano Antunes, Pref. Municipal.

[Fonte: Cascavel 300 anos]

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *