Construída em terreno doado por Baltazar Egydio Coelho (1881-1964) ao Patrimônio Municipal na gestão do prefeito Vitoriano Antunes (1926-1930), a Praça do Poço era gramada e tinha em seu centro o poço, o cata-vento, a caixa d’água e o chafariz com duas torneiras, uma de cada lado.

A urbanização da praça ocorreu no ano de 1960, na administração do prefeito Dr. Francisco Mansuêto de Souza (1959-1963), ocasião em que foram retirados o cata-vento, a caixa d’água e o chafariz. Ajardinado e arborizado com “fícus-benjamin”, o logradouro recebeu bancos, iluminação moderna e o nome do benemérito filho da terra, coronel Juvenal de Carvalho (1858-1955). Mediante uma negociação entre o prefeito e a direção do Patronato Juvenal de Carvalho, o busto do homenageado, que se encontrava na ala interna do educandário, dali foi retirado e colocado no centro da praça que passou a levar o seu nome.

Reformada novamente em 1999, com verba do Governo do Estado concedida ao prefeito Paulo César Sarquis Queiroz (1989-1993 / 1996-2000), a Praça Juvenal de Carvalho ganhou nova iluminação com postes de cimento armado, bancos mais confortáveis e playground, além de quiosques de alvenaria e madeira para venda de produtos regionais.

Em 2012, na administração do prefeito Dr. Décio Munhoz (2009-2012), a Praça do Hospital  passou por nova intervenção. Com recursos do Programa Turismo na Cidade, do Ministério do Turismo, a praça, que se encontrava em péssimas condições, foi totalmente reformada.

Na antiga praça se destacava um majestoso sobrado que era a residência de José Luiz da Rocha, o Zeca Luiz (1887-1976). Ficava na esquina da Rua do Comércio (atual Prefeito Vitoriano Antunes com Rua Biá Coelho). O sobrado foi demolido para dar lugar ao prédio da Maternidade Nossa Senhora das Graças – hoje Hospital e Maternidade Nossa Senhora das Graças. Com isso, a Praça Juvenal de Carvalho passou a ser popularmente chamada de Praça do Hospital.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *